Blogup
   



BRASIL, Nordeste, NATAL, RIBEIRA, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, French, Livros, Esportes
Outro -
Histórico
Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Perto do Coração Selvagem
nozarte
telescopionegro
queridoleitor
carloscareqa
linaldoguedes
blocosonline
marialimeira
abba
revistapoetizando
waldir leite
poetasdeguarulhos
blônicas
marcelotas
Soraia direto...
la vie est belle
Blog do André
Gerald Thomas
Flavia Lippi
stockadas
avant_derniere
diariosdenuvens
tabua de mares
almadobeco
alfabeto
subhadro
spmetrople
leiluka
focando
numerologia
babalaika
benito barros
seicho-no-ie
rodrigo hammer
mensageiros
barreiras-diogolopes
marcos caiado
mixbrasil
abran
overmundo
dalai lama
marcelo eliab - astrólogo
osho
nalatadopoeta
regina barros
libertas
joão paulo cuenca
tribuna do norte
cora ronai
avenida copacabana
laura vive
jornal de hoje
jornaldehoje
radar potiguar
caros amigos
carosamigos
thestonewall
bbc - brasil
kibeloco
pensar enlouquece
blog de marcelo coelho
fernando pessoa
sentimentos - vanilde rego
luz de luma
luiz carioca
somostodosum
100querer
palavra e destino
blog do renato
inspirais - patrícia
google
deunojornal
rasuras (ana peluso)
altavista
rascunhos e acabados
sampafobia
um ser diferente
no divã com marcelo ribeiro
guga cruz
alexsens
alexsens II
lino resende
trajedia ( gabriel )
lilita livre
marcelino freire
santiago nazarian
portal g1
coisas do bem
dicas do bem
janmedeiros
tião maia
impressões de fevereiro
conversa afiada
moura ao luar
fina flor ( monica montone)
contos bregas
antônio cícero
eucanaã ferraz
patrício júnior
blairponjinha
a gente sempre tenta
certos dias
caulus
prozac com fanta uva
tereza bresani
bombando
orientação - psi
jean wyllys
bresani
diversos-afins
alex sens
pre-historia-nordestina
relatoriodacoisa
franklin jorge

Votação
Dê uma nota para meu blog

 


e hoje, mais tarde, tem "rega-bofe" na casa das amigas  hilze e marise.

marise acabou  de chegar de um  tour  pelo norte do brasil e quer contar as novidades.

na verdade,nos reuniremos em torno de um  fondue  de queijo, de carne e de chocolate. tudo acompanhado de deliciosos vinhos, marca registrada das anfitrioas.

mais detalhes, amanhã.



Escrito por Tertu às 15h29
[] [envie esta mensagem] []




você diz que não me ama,de peito aberto.

vomito no seu lençol de linho, onde tantas vezes  sussurrou palavras vãs.

refaço meu caminho entre os corredores. apago as luzes. testemunha dos teus pruridos matinais. sigo na mão única ( meu reverso da medalha).

o café não servido é o teu codinome. eu grito lá fora: você é foda!

 

 ( tertu )

 foto: mix brasil



Escrito por Tertu às 15h15
[] [envie esta mensagem] []




Foto: reprodução


Don´t ask, Don´t tell

e eu te excluo como uma caneta bic.

teus restos foram a minha libertação.

a manhã, minha salvação de tudo. agora revejo os estragos: tudo cinza- puro. a hora serena me acorda. nada de novo.nem ontem.

hoje, o acaso me conduz. seco e sempre.

( tertu )



Escrito por Tertu às 21h49
[] [envie esta mensagem] []




 Descobrir zonas erógenas e perceber o que faz você delirar é um delicioso aprendizado.
 
 
 leia as dicas  da blairponjinha para apimentar a relação (há outras técnicas,além do papai e mamãe..)


Escrito por Tertu às 07h36
[] [envie esta mensagem] []




acabei de pesquisar a palavra biltre: homem vil, abjeto, infame. eu,heim?!

Escrito por Tertu às 17h31
[] [envie esta mensagem] []




Caluda, Tamborins (Ou de Como o Biltre do Demo Enredou Na Sua Parlanda a Trêfaga Natércia)

Eduardo Dusek

Composição: Mário Lago

Caluda, tamborins, caluda!
Um biltre meu amor arrebatou.
No paroxismo da paixão ignota
Supu-la um querubim, não era assim.
Caluda, tamborins, caluda...
Soai plangentemente, ai de mim.

Vimo-nos num ror de gente
E, sub-repticiamente,
O olhar seu me dardejou.
Cáspite, por suas nédias madeixas
Que suaves endechas
Em pré-delíquio o pobre peito meu trinou.
Fomo-nos de plaga em plaga,
Pedi-lhe a mão catita,
Em ais de êxtase m'a deu.
E o dealbar de um amor
Em sua pulcra mirada resplandeceu, olarila!

Férula, ignara sorte
Solerte a garra adunca
Em minha vida estendeu!
Trêfaga ia a minha natércia,
Surge o biltre do demo,
Rendida à sua parlanda, ela se escafedeu.
Vórtice no imo trago.
São gritos avernais
Que no atro ódio exclamei.
Falena sou, desalada...
Ó numes ouvi-me: aqui del-rey!

li há pouco,no blog de santiago nazarian, o nome dessa música. achei interessante,principalmente em se tratando do criativo  dussek!!!
e.t. a composição é de  mário lago.


Escrito por Tertu às 08h25
[] [envie esta mensagem] []




explicando o sabão:

esse tão comentado sabão é fruto de algumas receitas que mandei buscar há bastante tempo.

até que "ensaiei" sabões mais consistentes,mas na hora de comercializá-los, não poderia concorrer com mercearias,supermercados etc.

busquei uma fórmula mais prática que evitava uma  mão-de-obra maior.ou seja, nesse sabão em pasta, uso sabões já existentes no mercado: ganho tempo e é bem mais  prático de fazer.

esse sabão tem a mesma função do detergente.

não, não deixarei a receita aqui.

quanto àquele "outro sabão"...



Escrito por Tertu às 07h50
[] [envie esta mensagem] []




Graças e Graça

acabei de fazer sabão. não,não maldem! fiz literalmente,ou seja,um sabão em pasta que,segundo uma antiga correspondente de concórdia (sc),faz parte da minha missão.

eu sempre soube (todo fim de semana )que segunda não combina com  caipirosca e pouco sono, mas insisto..

portanto, ontem estava meio "desligado".mesmo assim fui malhar.

mas ontem à noite conheci com  graça, minha amiga da felipe camarão, uma criatura que  restaurou minhas energias. ESTOU UM NOVO HOMEM HOJE!!!  



Escrito por Tertu às 09h01
[] [envie esta mensagem] []




 

foto ilustrativa do conto " ronda"



Escrito por Tertu às 08h34
[] [envie esta mensagem] []




 

RONDA

Noturnas e incertas andanças,onde sempre nos deparávamos com  eles.

Noites preenchidas:certezas e consolos. Menos solitários ficávamos.

Comungávamos as mesmas ansiedades (nada conversávamos).

Sabíamos que, a cada momento,continuaríamos nosso mudo diálogo noite a dentro. Na solidão,o silêncio.No silêncio,o desejo.

Alguma esquina;sempre. Qualquer ponto:uma referência. Mais:uma certeza.Ao nos cruzarmos,surpresas. Risos recíprocos:antegozo da vontade.

"Anjos notívagos": expunham-se.

Passos acompanhados.No escuro,as silhuetas desenhavam seus sexos a nos apontar. Aumentava em nós a vontade de tocar-lhes.

Seus nomes: José, Vicente, Manuel. De outras cidades.nada exigiam daquelas. O amor, natural, aconteceria.

Amizades entranhadas aos desejos. Iam-se repetindo as cenas e nelas eu gozava. Possibilidades múltiplas da fantasia repetida.

O jeito  tímido denunciava o escondido afeto. Cio na calça apertada.

Promovo contínuas visitas:posse gradativa a  cada encontro.

Fala de minha ausência. Seguro-lhe a mão. Reação dobrada ao abraçar-me.

O tempo passa. Lá fora faz frio.

 

( texto inédito de TERTU, em setembro/91)

foto: blog "cheiro de macho"

 



Escrito por Tertu às 08h26
[] [envie esta mensagem] []




O SER HUMANO PODE ENRIQUECER O QUANTO DESEJAR.

 
Se os recursos da Terra tivessem quantidade definida e as riquezas fossem limitadas, certamente o aumento da riqueza de alguns implicaria diminuição da riqueza de outros. Porém, o reino de Deus é infinito, e o mundo real, como manifestação do reino de Deus, não sofre limitação de recursos e riquezas. Visto que o ser humano obtém a riqueza do Infinito, nenhuma riqueza lhe será demasiada.

Livro: Mensagens de Luz



Escrito por Tertu às 07h22
[] [envie esta mensagem] []




o que você faz com seus domingos???

veja lá no   http://janmedeiros.zip.net  a música  domingo, dos titãs.

o meu, como sempre,maravilhoso(!). comecei cuidando do espírito, no domingo da seicho-no-ie.

depois, lavar banheiro,almoçar, relaxar um pouco e descer pro bar: caipirosca com caldo de ova! quer mais???!!!



Escrito por Tertu às 07h13
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]